Coimbra


Coimbra é uma cidade plena de história. A sua topografia e situação geográfica contribuíram para o estabelecimento das populações e, consequente crescimento e desenvolvimento do território ao longo dos tempos. Apesar de não ser uma cidade grande, foi uma das mais importantes em período romano.

Da época islâmica perdurou a denominação dada ao interior da cidade intra-muros, a almedina, e extra-muros, o arrabalde. A localização da alcáçova, ou seja o palácio fortificado onde vivia o governador da cidade, foi também estabelecida durante a permanência islâmica na cidade. Esta construção será mais tarde o paço real, onde viveram os primeiros reis de Portugal.

D. Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal, instalou-se com a corte em Coimbra, passando esta a ser a cidade sede do reino. A situação estratégica da urbe e as sua imponentes muralhas, eram fatores favoráveis à política de conquista de território do monarca. Da cidade partiam as expedições militares em direção ao sul. Bem localizada com terrenos férteis, com um bom porto fluvial, bem fortificada e povoada, Coimbra tinha entre a sua população um número considerável de magnatas, infanções, cavaleiros e membros do alto clero. D. Afonso Henriques impulsionou a construção ou a reconstrução de vários edifícios.

Coimbra
A cidade acolhe um património com um valor arquitetónico, cultural e natural de grande interesse que reflete os grandes momentos da história, não só de Coimbra, como de Portugal.

Atualmente, Coimbra é capital de distrito e de concelho, conta com uma área de 319.4km2 e 18 freguesias. A sua vertente universitária mantém-se, e continua a dar movimento à cidade, que permanece um dos locais de preferência para continuação de estudos nas mais vastas áreas. 

Para além do património arquitetónico, a Universidade marcou profundamente a dinâmica social, cultural e económica de Coimbra. Tinham que existir serviços que provessem as suas necessidades. Efetivamente muitos "futricas" (nome dado aos conimbricenses pelos estudantes) como os tendeiros, os artesãos, os criados, as lavadeiras, os livreiros e até mesmo os proprietários dos imóveis destinados ao arrendamento, orientavam a sua atividade económica em função das necessidades da população estudantil.

As festas académicas seriam, e são ainda nos dias de hoje, adotadas pela cidade. A "Latada", ou receção ao caloiro no início do ano letivo e a "Queima das Fitas", em Maio, acabaram por ser consideradas como festas da cidade, trazendo milhares de visitantes à cidade. As atividades da Associação Académica sejam elas desportivas ou culturais - como as tunas, os grupos corais e teatrais e os clubes -, foram igualmente considerados como sendo dos conimbricenses. A própria canção ou fado de Coimbra constitui atualmente uma atração turística.

O núcleo primitivo da cidade, está atualmente ocupado sobretudo por comércio e serviços, tendo vindo a perder a sua função residencial. A Universidade está também a expandir-se para as novas zonas da cidade com a construção dos novos pólos, colaborando e impulsionando este movimento de crescimento urbano.

Universidade Coimbra

É uma das cidades portuguesas com melhor qualidade de vida, oferecendo um custo de vida significativamente inferior comparativamente a outras cidades concorrentes.
 
Enquanto polo de desenvolvimento tecnológico e inovação de excelência potencia a emergência de oportunidades de emprego e a criação de novas empresas. A competência e qualidade nos cuidados de saúde prestados, com uma vasta rede de equipamentos, públicos e privados, disponíveis 24h por dia, transmite segurança a quem nela vive.
 
Coimbra apresenta igualmente uma oferta cultural diversa, com espetáculos, museus, galerias e exposições, colocando-a numa posição diferenciada relativamente às restantes cidades do país, proporcionando um ambiente de sofisticação cultural a quem nela habita e a quem a visita.
 
Os acessos a autoestradas e itinerários principais estão situados a cerca de 5 minutos dos seus parques empresariais a norte, a oeste e sul da cidade. A localização estratégica de Coimbra permite chegar rapidamente a qualquer ponto do país, e não serão necessários mais de 10 minutos para chegar a qualquer ponto da cidade. O Município de Coimbra é servido por uma rede ampla de transportes públicos, que garantem acesso Wi-Fi gratuito, tal como em vários locais da cidade.

A nível económico na região, há destaque para as empresas ligadas à construção, indústria transformadora, comércio por grosso e a retalho (as com mais importância para a economia do concelho), bem como negócio imobiliário.

Com uma temperatura média anual de 15,5º C, aliada a uma gastronomia rica e diversificada e à animação constante de uma cidade de eventos, irreverência juvenil e focos de lazer, Coimbra é uma cidade para visitar, estudar, trabalhar e investir.


 
Fonte: Câmara Municipal de Coimbra

| Informar

contactos úteis

Hospitais da Universidade de Coimbra
+351 239 400 400
Praceta Prof. Mota Pinto
3004-561 Coimbra
Website
Turismo de Coimbra
+351 239 488 120
Av. Emídio Navarro, 35
3000-150 Coimbra
Website
Câmara Municipal de Coimbra
+351 239 857 500
Praça 8 de Maio
3000-300 Coimbra
Website
Bombeiros Sapadores de Coimbra
+351 239 792 800
Avenida Dr. Mendes Silva
3030-193 Coimbra
Website
PSP
+351 239 854 410
Avenida Sá da Bandeira, n.º106
3000-350 Coimbra
Website

| parceiros no âmbito turístico

parceiros em destaque

O site Viver no Centro de Portugal utiliza cookies. Ao navegar está a concordar com a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies. Aceito
Encontre aqui o que procura